sexta-feira, 9 de maio de 2008

O revés do Tropicalismo: um olhar mais demorado e com novo foco sobre o movimento que ressurgiu

Por Luana Assis (Editoria de Música)

Se antes tão incompreendido, foi apenas mais recentemente que talvez se possa dizer que o Tropicalismo foi melhor entendido e difundido, principalmente no exterior. É sabido que nossa arte costuma ser reconhecida primeiramente fora do Brasil para só depois lhe ser dado o devido valor aqui, infelizmente. Mas deixemos de lado tais aspectos negativos, pois, tendo isso acontecido com o movimento Tropicalista, o que de fato importa é que ele voltou à tona após sua descoberta tardia por artistas e críticos norte-americanos nos anos 90.

A verdade é que se faz fundamental lembrar que o movimento acabou mas sua estrutura permanece de pé. Ao contrário do passado – quando interpretado muitas vezes de forma errônea e não entendido por completo – apenas agora o Tropicalismo se difunde de forma intensa e homogênea, ganhando espaço em outros lugares do mundo. Digo isso porque, pesquisando a respeito, me ocorreu a idéia de citar uma exposição que aqui tivemos, com sede no MAM, em meados de agosto do ano passado, intitulada Tropicália – Uma Revolução na Cultura Brasileira e à qual tive a oportunidade de assistir. Achei pertinente observar que essa descoberta de um movimento de quase quatro décadas atrás se mostra mais atual que nunca, pois só agora começaram a ser assimilados em âmbito internacional seus conceitos e o quão complexos se revelam, o que prova sua contemporaneidade.

Uma prova da afirmação abordada no primeiro parágrafo é que essa foi a primeira exposição que se dedica à Tropicália como um momento cultural, envolvendo as áreas de arte, cinema, literatura, teatro, moda, música, entre outros. A música, como sempre com extremo destaque em tudo o que diz respeito ao movimento tropicalista, foi rememorada com artigos diversos, desde exemplares de variados LPs até trechos de shows de Gal Costa, Gilberto Gil, Tom Zé, Os Mutantes, Caetano Veloso, etc.

A exposição foi o primeiro passo a possibilitar uma melhor reflexão sobre a projeção internacional dos músicos tropicalistas, através da qual se pôde compreender o que mudou quando a Tropicália começou a ser reconhecida e cultuada no exterior. O ambiente internacional vem percebendo que existe produção de qualidade aqui e essa é uma mudança que vem acontecendo paulatinamente.

Um comentário:

wb disse...

é sabido???o.O