terça-feira, 29 de abril de 2008

1968 Um ano conturbado e olímpico

Por Marcus Azevedo (Editoria de Esportes)

Como sabemos o ano de 1968 foi um ano muito turbulento em vários setores da sociedade brasileira devido ao auge da ditadura instalada. Ainda assim tivemos tempo para se dedicar aos esportes, ainda mais se tratando de um ano olímpico. Os jogos aconteceram no mês de outubro e contaram com a participação de 112 países competindo em 20 modalidades esportivas. Nesses jogos foram utilizados pela primeira vez os testes antidoping.

Neste ano os jogos olímpicos foram sediados na alta Cidade do México, que foi o primeiro local da América Latina a conseguir o feito. Para o Brasil, o destaque aconteceu no atletismo, que com Nelson Prudêncio e sua marca de 17,27m. Ele quase manteve o recorde mundial sendo superado pelo Soviético Viktor Saneyev com a marca de 17,79. Logo Nelson garantira a prata da o país.

Além da prata no atletismo ainda conseguiríamos duas medalhas de bronze: uma no boxe com Servílio de Oliveira na categoria mosca e com Reinald Conrad e Bukhard Cordes na classe flying duchtmann no iatismo.

As mulheres tampem tiveram suas conquistas nos jogos. Aida dos Santos superou o recorde sul-americano de pentatlo com seu 20° lugar.


Símbolo das olimpíadas de 1968

Já Maria da Conceição Cypriano terminou em 11º lugar nas provas classificatórias de salto em altura.

Tivemos bons resultados também no basquete masculino que garantiu o quarto lugar no torneio. Em nove partidas perdeu uma para a união soviética e uma para os Estados Unidos. Na natação disputamos a final com José Sylvio Fiolo e terminou em quarto lugar. Também no pólo aquático o atleta João Gonçalves Filho se tornou o primeiro brasileiro a participar cinco vezes de jogos olímpicos.

Seleção Brasileira de Pólo Aquático

Nelson Prudêncio

Naquele ano a comitiva do Brasil contava com 84 atletas sendo três deles mulheres, disputando em doze modalidades olímpicas: atletismo, basquete, boxe, esgrima, esportes aquáticos - natação e pólo aquático , futebol, hipismo, levantamento de peso, remo, tiro esportivo, vela e vôlei. O desempenho do Brasil nos jogos acabou garantindo o 35º lugar no quadro geral, desempenho superior nas olimpíadas anteriores (Roma – 1960 e Tóquio – 1964).

Carmo de Souza – Basquete brasileiro

Bibliografia Utilizada: Universo Olímpico – Uma enciclopédia das olimpíadas; Colli, Eduardo; Editora Codex

3 comentários:

pc guimarães disse...

Olá pessoal. Estou de olho. Estarei acompanhando, avaliando e sugerindo.

Revisor disse...

Frase incorreta

"Ainda assim tivemos tempo para se dedicar aos esportes"

Opção1:"Ainda assim tivemos tempo para nos dedicar aos esportes"

o que não seria a melhor opção:
opção 2: "Ainda assim tivemos tempo para dedicar aos esportes"

melhor seria evitar o tivemos:
opção 3: "Ainda assim houve tempo para dedicar aos esportes"

Revisor disse...

Frase incorreta:

"ainda mais se tratando de um ano olímpico"

sugestão:
" ainda mais em se tratando de uma ano olímpico"

melhor:
" ainda mais por ser um ano olímpico"